Arquivo de MPB

Made In Brazil: Medulla

Posted in Made In Brasil, Novidades, Vídeos with tags , , , , , , , , on julho 20, 2010 by Jonatas

Ouvindo Medulla da para acreditar que o rock nacional ainda tem salvação. Letras incrivelmente inteligentes cheias de frases marcantes com forte apelo crítico munidas de um instrumental pesado que não excede os limites do bom senso e fortalecem o poder da voz rouca dos gêmeos Keops e Raony. Tudo soa perfeitamente no lugar trazendo um enorme leque de influencias que passam por diferentes vertentes musicais como new-metal, dub, jazz, MPB e hip-hop, mesclados em uma experimentação agradável.

Desde 2005 na estrada, possuem um disco espetacular lançado que passeia por ótimas faixas como “O Circo”, “Munição na Mamadeira” e “Susi”. Há também uma releitura da faixa “O Velho”, originalmente famosa na voz de Chico Buarque. Desde então estão lançando um novo disco em partes, através de compactos publicados em diferentes formatos (fitas k7, pen drives, mp3, etc). Serão no total quatro compactos que além das faixas inéditas trazem material multimídia e videos. O terceiro compacto entitulado “Capital Erótico” deve ser lançado em breve.

O som da Medulla já foi comparado com O Rappa, o que abriu portas para a inserção de seus trabalhos na mídia e em festivais de renome nacional. O clipe da música “O Novo” (acima) chegou a entrar nas paradas da MTV Brasil, provando que ainda existe um pouco de cérebro nessa remessa fraca de adolescentes. Torço para que encontrem o sucesso que merecem, afinal, não é todo dia que ouvimos algo tão bom!

Para conhecer mais do Medulla e acompanhar os lançamentos dos compactos, visite o MySpace oficial da banda. Lá também tem links para diversas redes sociais em que estão presentes ;)

O Poeta Não Morreu

Posted in Aleatórios, Cultura Pop with tags , , , , on julho 7, 2010 by Jonatas

Há exatos 20 anos morria Cazuza, um dos melhores compositores brasileiros da história e importante ícone do rock nacional. Portador do vírus da AIDS, o cantor foi um dos primeiros a reconhecer publicamente a doença e passou seus 3 últimos anos de vida buscando tratamentos alternativos que prolongassem sua existencia. Em vida, lançou 10 discos sendo 5 deles em conjunto com sua antiga banda Barão Vermelho.

Acredito que seja necessário propagar obras como as de Cazuza para as novas gerações que gostam dessas porcarias aleatórias atuais, que chamam de música. Restart e Cine com suas roupas coloridas não são música. Música é outra coisa, isso é estupidez.

Não existem mais caras que vivem ao extremo como Cazuza viveu. O sexo era com qualquer um, mesmo assumindo sua homossexualidade. As drogas eram todas, e se possível um pouco mais. O rock’n’roll era MPB também. E tudo era feito com muita intensidade e genialidade. Ouvir um pouco do que esse cara cantava é no mínimo necessário. As canções são atemporais, ainda hoje se encaixam com a realidade. “Ideologia”, “Exagerado”, “O Tempo Não Pára”, “Eu Queria Ter uma Bomba”… Impossível não gostar de pelo menos uma dessas canções. E são canções pra toda a vida.

Se você não consegue gostar disso, não merece meu respeito hehe xD

2 Anos de Rolling Stone no Brasil

Posted in Aleatórios with tags , , , , , on outubro 11, 2008 by Jonatas

Voltando com esse blog que ficou algum tempo fora do ar por probleminhas pessoais. Vamos ver se consigo voltar a postar regularmente.

Segunda chega às bancas a edição de número 25 da revista Rolling Stone brasileira, edição comemorativa de 2 anos da mesma pelos territórios tupiniquins. A capa será das menos esperadas: o ex-ministro da cultura Gilberto Gil. Dentre diversas capas ‘polêmicas’ essa não ganha grande destaque, mas não deixa de ser… Inusitada.

Com tantas bandas ganhando destaque por aqui, discos novos de bandas velhas e uma crise economica estupenda, eu particularmente esperava algo diferente nessa edição. Algo nacional, claro. Algo como O Rappa, Marcelo D2, Adnet, CQC, sei lá eu… Mas não esperava o Gilberto Gil. E não estou desmerecendo a capa não! Muito pelo contrário, achei digníssima. E o cara é uma das poucas mentes brilhantes que ainda habitam esse país. Mas enfim… Choquei.

Vale a pena comprar. A matéria puxa para o lado musical e não político do cidadão. Seja você fã ou não dele, confira ;)

Logo mais, post novo ;~

Discoteca: Os Mutantes – Os Mutantes

Posted in Cultura Pop, Música with tags , , , , , on setembro 10, 2008 by Jonatas

Ano: 1968

01) Panis Et Circenses

02) A Minha Menina

03) O Relógio

04) Adeus Maria Fulô

05) Baby

06) Senhor F

07) Bat Macumba

08) Le Premier Bonheur Du Jour

09) Trem Fantasma

10) Tempo no Tempo (Once Was a Time I Thought)

11) Ave Genghis Khan

O Brasil para o mundo era sinônimo de carnaval, praias, futebol e belos corpos naquela época (E não mudou nada ainda hoje). Mas no final da década de 60 a coisa mudou. Alguns jovens com influência de hippies e de músicas que haviam escutado em São Francisco ou Londres, distorceram toda a música popular brasileira, introduzindo levadas rock, blues e jazz, e até mesmo reaggea e folk nas composições brasileiras. Óbvio que isso irritou completamente os políticos de direita, esquerda e centro, que comandavam a ditadura no país nesse período. Essa distorção ficou conhecida como Tropicalismo.

Os Mutantes surgiram no centro desse turbilhão. Músicas distoantes que misturam um pouco de tudo, e até mesmo efeitos eletrônicos, compõem um dos melhores discos brasileiros já produzidos. Até hoje escutamos diversas canções desse disco nas  vozes de outros artistas como a banda Relespública, Marisa Monte, Pato Fu e outros. Sua música pop e ao mesmo tempo experimental ganhou o mundo e virou referência. Perto de artistas revolucionários da época, como Chico Buarque, Caetano Veloso e Gilberto Gil, não parece ter muita força… Mas entrelinhas esconderam um mundo maravilhoso que marcou a história.

Confere ai a Rita Lee novinha ;~