Arquivo para bob dylan

Kurt Não Dorme

Posted in Filmes, Novidades, Vídeos with tags , , , , , , , , , , , on julho 20, 2010 by Jonatas

Se depender de Hollywood, Kurt Cobain jamais descansará em paz. Mais uma cinebiografia sobre o vocalista suicida do Nirvana foi anunciada. O novo longa será baseado no livro “Mais Pesado Que O Céu” de Charles R. Cross. A direção ficará nas mãos de Oren Moverman, conhecido por escrever o roteiro de “Não Estou Lá”, cinebiografia de Bob Dylan.

Segundo Moverman, o novo filme sobre a vida do cantor deverá ser mais linear, cru e caótico. O longa pretende desenvolver toda a vida do músico desde a infância, passando pela banda, seu relacionamento conturbado, o vício em heroína e enfim, o suicídio. A produção ainda não tem roteiro pronto nem título divulgado e pode demorar bastante para sair, visto que está a cargo da viúva Courtney Love. Segundo a vocalista do Hole, essa não é sua maior prioridade no momento. Nenhum ator foi escolhido até então para interpretar Kurt Cobain, mas Love mostrou-se interessada em negociar com o ator escocês James McAvoy (de “O Procurado”) ou Ryan Gosling (de “Um Crime de Mestre”).

Enquanto nada acontece, vamos ouvir “Sappy”, uma das músicas mais legais que o Nirvana pôde produzir!

Jakob Goes Dylan

Posted in Música, Novidades with tags , , , , , , , , on julho 19, 2010 by Jonatas

Durante toda a década de 90 as rádios ficaram infestadas com hits melosos e bem trabalhados da tímida banda Wallflowers, encabeçada pelo subestimado vocalista Jakob Dylan, ilustre filho de um ilustríssimo divisor de águas musical, Bob Dylan. Subestimado porque era inevitável não comparar o filho com o pai. A crítica massacrava alguns versos simples e melodias pop como se fosse obrigação de Jakob criar canções históricas e inteligentes. Sabe como é, a genética não pode falhar.

Mas ele conseguiu calar a boca da mídia. Vendeu milhões fazendo um rock alternativo agradável totalmente diferente do folk com o qual cresceu ouvindo. Não haviam rastros de country ou de blues em suas canções. Nada bucólico ou que soasse interiorano. Letras fáceis e pegajosas bastante coesas. Até conseguiram a benção de outro ícone da música, David Bowie, que permitiu a regravação de uma de suas canções para a trilha sonora de um filme inadequado (“Heroes”, regravada para a trilha do filme Godzilla). Jakob Dylan conseguiu se mostrar original e não ligava se agradava ou não os gregos e os troianos. Até que a banda acabou e fez-se necessário arriscar-se sozinho pela música. E nesse ponto que a situação foi revertida.

A carreira solo de Jakob Dylan soa como Bob Dylan. O folk está lá. O country também. Todos os versos parecem ter sido elaborados simetricamente perfeitos para soarem bucólicos. O vocal sereno meio caipira marca sua presença. Se fechar os olhos consegue até mesmo sentir o cheiro de grama molhada pela manhã naquele sítio isolado da humanidade e do café fresco preparado carinhosamente em um fogão à lenha. O pequeno Dylan decidiu que quer ser igual ao grande Dylan.

Apesar da cópia deslavada as canções são bonitas e em alguns momentos bastante interessantes. Não servem para ser clássicos e muito provavelmente nem atinjam o mainstream, mas valem a pena ser escutadas. Perdeu-se a originalidade (até mesmo visual, afinal o filho é a cara do pai e agora se veste como este também) em busca de uma zona de conforto que não era necessária para um artista competente. Lamentável, mas o que podemos fazer?

O segundo álbum do cantor chamado “Women + County” foi lançado recentemente e já pode ser encontrado na rede. Para ouvir mais trabalhos de sua carreira solo, visite o site oficial ou o MySpace ;)

AC/DC no Brasil

Posted in Música, Shows with tags , , , , on setembro 14, 2009 by Jonatas

23972821-23972823-large

Agora vai! Parece que dessa vez é verdade e que a veteraníssima banda australiana AC/DC se apresentará no dia 27 de novembro em terras tupiniquins, mais exatamente no grande panetone Morumbi em São Paulo. Lembro de uma amiga que um dia comentou que não poderia morrer sem ver dois shows: Bob Dylan (que veio e ela pagou uma fortuna pra assistir) e AC/DC. Espero que esse fato não encurte a vida da pobrezinha, pessoa que gosto muito.

Junto ao Prodigy e os festivais Planeta Terra e Maquinaria, esse show promete falir completamente esse que vos escreve. Já começo a cogitar vender alguns aparelhos eletrônicos para comprar ingressos, afinal os shows estão caríssimos e eu infelizmente me formei em dezembro último, logo, não tenho mais a benevolente carteirinha de estudante. Tampouco tenho um salário suficientemente grande para adquirir tudo isso. Se alguém estiver disposto a patrocinar esse blog e descolar uns vipões, serão bem vindos de coração!

A divulgação do show foi feita no site oficial da banda, mas até então aqui no Brasil nenhuma produtora confirmou oficialmente a única apresentação do grupo em solo nacional. Os ingressos começarão a ser vendidos no dia 1º de outubro e provavelmente esgotarão nesse mesmo dia. Portanto, correria, caos e insatisfação para muitos. Preparem-se!