Arquivo para junho, 2010

Made In Brazil: Circo Motel

Posted in Made In Brasil, Música, Novidades, Vídeos with tags , , , , , on junho 30, 2010 by Jonatas

Emaranhados no underground paulistano, entre bêbados, mendigos, hare krishnas e travestis, o Circo Motel é uma daquelas bandas que agrada na primeira audição descolando novos fãs pela estrada em todo lugar que passam. No meu ponto de vista, ainda não tiveram o reconhecimento que merecem mesmo com destaque em sites de grande circulação como TramaVirtual e MySpace, e até mesmo tendo um clipe rodando na programação da MTV desde outubro passado.

São uma mistura de rock’n’roll clássico com postura hard-rock, frases de impacto e um vocal rouco marcante. Em alguns momentos lembram Rolling Stones e Black Crowes. Em outros encontramos um quê de Hellacopters e Backyard Babies em suas melhores fases. O fato é que dentre diversas referências a banda traça sua originalidade e mostra sua competencia. Grande prova disso foi a apresentação que conquistaram na Virada Cultural de 2010 que movimentou a galera com as canlções do EP de estréia.

O Circo Motel é bastante acessível também. Extremamente simpáticos com o público, estão sempre atualizando as redes sociais vinculadas à banda e respondem cada comentário, elogio ou crítica. Mais um motivo para desejar todo o sucesso do mundo aos caras, afinal é muito raro encontrar bandas sem estrelismos e frescuras por ai (mesmo na cena underground).

Quer conhecer melhor o Circo Motel? Basta segui-los no Twitter (@circomotel) para acompanhar as novidades. Pode ouvir o EP no MySpace oficial também e baixa-lo na TramaVirtual.

Brandon Flowers e o Flamingo

Posted in Cultura Pop, Música, Novidades with tags , , , , , , , , , , on junho 29, 2010 by Jonatas

Enquanto o The Killers está de férias por tempo indeterminado, o vocalista e principal compositor da banda Brandon Flowers resolveu encarar uma empreitada solo. O primeiro disco do rapaz deve ser lançado em setembro lá na gringa. Entitulado Flamingo, o disco trará algumas referencias musicais diferentes, passando por músicas latinas, brega oitentista e electro europeu. Já é possível escutar o primeiro single no site oficial de Flowers. A faixa chamada “Crossfire” tem um quê de U2 e Queen, e mostra que o vocalista do Killers está preparado para abraçar as rádios de pai, como a Alfa FM. Apesar de extremamente amadurecido, o som soa um pouco velho e empoeirado como Rod Stewart.

Apesar da investida solo, o The Killers já pensa em voltar para os estúdios para compôr o sucessor de Day & Age, de 2008.

2010’s: Two Door Cinema Club

Posted in Música, Novidades, Vídeos with tags , , , , , , , , , , on junho 28, 2010 by Jonatas

 

A maior parte dessas bandas novas que ganham enorme destaque na mídia mundial são bastante efêmeras. Duram dois ou três hits de um álbum de estréia interessante, mas somem quando tentam lançar um segundo disco por não atingirem mais aquela espectativa ou maturidade musical esperados. Foi assim com os brasileiros do CSS (Cansei de Ser Sexy) e muitas das bandas denominadas new-rave, como Klaxons e Late Of the Pier. E no meu ponto de vista, com o Two Door Cinema Club não será diferente. Posso estar enganado, mas arrisco que essa pode ser mais uma dessas bandas de um disco só.

O disco de estréia “Tourist History” é bem legal. Tem algumas músicas memoráveis, ótimas para pistas de dança e para momentos felizes. Mostram que o trio formado em 2007 na Irlanda do Norte tem energia para gastar e muita criatividade. Mas não concretiza o futuro da banda como grande promessa. É apenas uma banda legal para momentos legais que aparentemente cairá no esquecimento em quatro ou cinco anos, mas que vale a pena ser escutada pela força de vontade e originalidade em algumas faixas.

Para escutar mais faixas da banda, visite o MySpace e o Site Oficial.

#MM: Florence and the Machine – Rabbit Heart (Raise It Up)

Posted in #musicmonday, Música, Vídeos with tags , , , , , , , , , , , on junho 28, 2010 by Jonatas

Essa é uma daquelas bandas típicas que estouram na Europa e EUA mas nunca chegam na mídia brasileira. Florence and the Machine já não é mais novidade para quem é virtualmente conectado com a música mundial. Sempre elogiados pela mídia, viraram a menina dos olhos da rede BBC que patrocinou praticamente toda a publicidade da banda em 2009, destacando-a em sua programação. Essa promoção desencadeou em um sucesso instantâneo na Inglaterra levando o disco de estréia “Lungs” ao segundo lugar das paradas. Posição na qual permaneceu por cinco semanas consecutivas (E só não alcançou o primeiro lugar durante esse período porque Michael Jackson havia acabado de morrer emplacando “Thriller” novamente lá no topo). E claro, atingiram proporções avassaladoras como headliners em alguns festivais gigantes como o Reading e o Glastonburry.

O som é bastante parecido com a melhor fase de Goldfrapp, misturando um pouco de trip-hop, rock alternativo e electro de uma maneira peculiar e origianal. O vocal da vocalista Florence Welch é bastante marcante, assim como sua beleza ruiva encantadora.

A faixa “Rabbit Heart (Raise It Up)” consegue evidenciar bem as qualidades da moça. Acompanhada de uma harpa, um xilofone, alguns efeitos eletrônicos, vozes femininas em coro e uma base de bateria simples, a música evolui calmamente até explodir em um incrível refrão potente, daqueles que você não esquece por um longo período. Faixa para deixar em repeat durante algumas horinhas. Confira abaixo um clipe de estúdio da música:

O vídeo clipe oficial é bem mais agradável e cheio de referências literárias, dentre as quais ficam mais evidentes Alice no País das Maravilhas e Orgulho e Preconceito. Para ouvir mais canções, acesse o MySpace da banda.

Exile On Main St.

Posted in Discoteca, Música with tags , , , , , , , on junho 25, 2010 by Jonatas

Chega a bendita sexta-feira e você, arrastado pelo cansaço acumulado de toda a semana, com a cabeça fora do lugar e sem vontade de fazer absolutamente nada durante todo o dia, busca aquele resto de energia no fundo da alma para manter-se de pé e encarar de frente todas as coisas chatas que precisa resolver para ter um final de semana tranquilo sem preocupações. O problema é que você não consegue encontrar essa energia e busca uma válvula de escape para não estressar, para afastar aquela vontade de mandar todo mundo à merda e ir pra casa dormir.

Minha dica para evitar esse tipo de eventualidade é uma, bem simples: Exile On Main St.

É um disco velho, eu sei. Também não é um disco para qualquer um, afinal tem que curtir blues, jazz, rock clássico, e principalmente, Rolling Stones. E se você não gostar com certeza vai achar o disco bem chato… Mas não dá pra negar que é um disco que soa a esbórnia. As músicas estão carregadas de cigarro, bebida, cocaína e sexo. Em algumas canções podemos perceber a ressaca do Keith Richards em notas prolongadas e preguiçosas. E claro, tudo isso inspira muito! É uma lufada intensa de carpe diem no meio da sua cara!

Recentemente, esse que é um dos discos mais influentes da história e provavelmente o melhor dos Rolling Stones, foi remasterizado e relançado em uma edição de luxo. Além das 18 canções contidas na versão original, algumas canções inéditas foram adicionadas como bônus. Canções essas que foram gravadas naquela época, mas ficaram de fora do álbum.

O disco inteiro está disponível para áudio no YouTube, basta dar uma procurada. Vale a pena conferir, afinal, se não fosse por álbuns como esse, não haveria música boa no mundo.

Passion Pit faz cover de “Tonight, Tonight”

Posted in Música, Novidades with tags , , , , , , , , , on junho 24, 2010 by Jonatas

O Passion Pit é um daqueles jovens grupos cheios de referencias musicais, de cultura pop e da web. Encabeçando uma nova geração electro-pop (que inclui fenômenos como Miike Snow, Ra Ra Riot, Friendly Fires e Black Kids) são provavelmente um dos grupos que mais ganharam remixes de suas músicas em função das grandes proporções que obtiveram através da internet.

A voz élfica, quase etérea, do vocalista Michael Angelakos e incríveis montagens eletronicas geram uma combinação agradável para os ouvidos, que percorre ritmos suaves progressivos com efeitos dançantes viciantes. Tão viciantes que alcançaram campanhas publicitárias e séries de TV americanas (“The Reeling”, maior hit da banda), mostrando que esse rapazes não estão de brincadeira e querem mesmo seu lugar ao sol.

E parece que conseguiram! Convidados pela grife Levi’s para participar do projeto musical Levi’s Pioneer Sessions (uma espécie de reality show com bandas), tiveram a oportunidade de recriar livremente uma canção que inspirou e influenciou a banda. A escolha foi o clássico dos Smashing Pumpkins, “Tonight, Tonight” (clique aqui para ouvir a canção original). O resultado ficou bem agradável e pode ser conferido logo abaixo:

Para ouvir outros artistas que participaram do projeto, acesse o site oficial e faça downloads gratuitos.

Há boatos de que o Passion Pit se apresentará no Brasil no segundo semestre de 2010, no Festival Planeta Terra.

As Luzes do Interpol

Posted in Música, Novidades, Vídeos with tags , , , , , on junho 23, 2010 by Jonatas

 

O Interpol tá de clipe novo! A banda liberou o vídeo de “Lights”, primeira faixa do novo álbum que leva o nome da banda. O clipe, no melhor estilo Lady Gaga, não faz muito sentido mas tem uma boa fotografia. A música também não é das melhores se comparada a trabalhos anteriores da banda, mas ainda assim soa agradável e melancólica na medida certa.

O novo disco está previsto para setembro e será o último com a participação do baixista Carlos Dengler que deixou a banda em meados de maio. O Interpol já entrou em tourne para divulgação do novo trabalho e dizem por ai que pretendem passar aqui pelo Brasil no segundo semestre.

Pra ouvir mais músicas dos caras acesse o MySpace ou simplesmente busque no YouTube que tem muita coisa deles por lá.

2010’s: How to Destroy Angels

Posted in Música, Novidades, Vídeos with tags , , , , , , , , , on junho 23, 2010 by Jonatas

Uma mente brilhante não consegue ficar parada. Após anunciar o fim do Nine Inch Nails (uma das melhores bandas que já passaram por esse planeta), Trent Reznor não conseguiu manter-se em sua “aposentadoria”. Juntou sua talentosa (e linda) esposa Mariqueen Maandig (ex-vocalista da banda West Indian Girl) e um amigo multitarefas para formar um sombrio trio de industrial: o How to Destroy Angels.

A novidade viralizada através de um teaser em seu site oficial que foi anunciada por todas as redes sociais de grande circulação tornou-se um dos tópicos mais comentados da blogosfera por carregar o nome do antigo vocalista do NIN, deixando os fãs extremamente ansiosos para o lançamento desse novo projeto.

Recentemente, um EP com sete faixas foi disponibilizado para download gratuito no site. Com frases sequenciais de batidas secas e um vocal de melodia angelical (sem trocadilhos) as canções surpreendem pela simplicidade e fixação que preenchem o ambiente com uma sonoridade carregada, deprimente e de certa forma, angustiante. Apesar da semelhança gritante, fica evidente que os projetos anteriores do casal são apenas referencias para esse novo petardo musical. A melancólica “A Drowning” já é uma das faixas mais bonitas do ano com seu refrão caótico que lobotomiza a mente.

O primeiro single “The Space in Between” ganhou um clipe com cheiro de morte e muito suspense que vale a pena ser conferido!

Um refrescante vento pestilento para o ano colorido do rock ;P

Se quiser conhecer melhor o trio, entre no site e baixe gratuitamente o EP de estréia ou acesse o MySpace para ouvir online algumas das faixas.

A Volta do Bush

Posted in Música, Vídeos with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on junho 22, 2010 by Jonatas

Depois da ressurreição do Alice In Chains e Stone Temple Pilots diversas outras bandas expressivas dos anos 90 voltaram à tona, como Hole, Soundgarden, Rage Against the Machine, Smashing Pumpkins e até mesmo (pasmem) Guns’n’Roses. Logo, podemos esperar ai mais algumas reaparições e essa do Bush era completamente previsível.

O término da banda nunca ficou muito claro. Não houveram conflitos internos. Os integrantes apenas tinham interesses individuais. Alguns queriam produzir, outros queriam seguir em frente com a suas vidas em outras áreas ou simplesmente dedicar mais tempo à família. Caso esse do vocalista Gavin Rossdale (citado no post anterior) que na época namorava com a vocalista do No Doubt, Gwen Stefani, e tinha pretenções de casar e reproduzir (coisa que conseguiu fazer e perdura até o dia de hoje). Com o tempo Gavin fez uma investida solo para trilhas sonoras de filmes (“Adrenaline”, por exemplo, hit responsável pela venda absurda da trilha sonora do Triplo X), montou uma nova banda (Institute) e até chegou a atuar em filmes (o papel mais relevante foi o do híbrido demoníaco Baltazar em Constantine). Mas nada disso chegava aos pés do que um dia foi o Bush

Na década de 90 o Bush era supremo. Eram topo nas paradas da MTV e Billboard, gigantes nos palcos de festivais e donos de alguns dos singles mais memoráveis do pós-grunge. Até hoje nos EUA, é uma das bandas mais tocadas nas rádios perdendo apenas para Pearl Jam e Nirvana. Mas ai eles resolveram parar e todo aquele prestígio aparentemente ficou tímidamente escondido atrás de jovens bandas que evidenciavam a influencia da banda em suas canções. Mas ontem, Gavin Rossdale anunciou em seu Twitter que o Bush está de volta oficialmente

Não é uma surpresa, mas é uma ótima notícia! E podem ter certeza que a banda da sua esposa em breve voltará a atividade também. E eu aqui, particularmente, torço para que o Garbage também se reuna aproveitando essa onda noventista em pleno 2010.

Você não conhece Bush? Claro que conhece. Pode não lembrar, mas conhece. Em todo caso, joga ali no YouTube que tem muita música deles no gatilho. Aqui eu deixo só um gostinho do poder sonoro desses caras com o primeiro hit que escutei deles na MTV no meio da minha puberdade.

Música para Ouvir com os Olhos

Posted in Random, Vídeos with tags , , , , , on junho 21, 2010 by Jonatas


Essa é uma sacada genial da revista Esquire para divulgar sua “capa do mês” na internet!

Aproveitando que a capa em si é a polêmica modelete Daisy Lowie, espécie de namoradinha do rock na Europa, filha de rockstar (no caso, Gavin Rossdale, vocalista do Bush, que não é assim tão rockstar mas enfim…) e extremamente, ahm… extrovertida, a revista criou um vídeo viral da garota dançando com diversas trocas de (pouca) roupa durante o set fotográfico.

Mas o lance não é só esse: A música que trilha o vídeo também é um lançamento exclusivo da revista. A faixa se chama “Tiger” e é o primeiro trabalho solo do David Sitek, o cérebro por trás das letras e melodias da banda TV On the Radio. Duas chamadas da capa em um vídeo curto!

Ai você vira pra mim e fala: “Tá manolo, mas e ai? GRANDES BOSTAS!”.

Não, não é bem assim. O mercado europeu de revistas é o mais aquecido do mundo, e uma manifestação como essa de certa forma é revolucionária para o marketing desse tipo de produto que já foi ameaçado de extinção. Além de ser uma ótima ferramenta multimídia para lançar projetos novos, como é o caso da faixa “Tiger” que nunca havia sido escutada antes. E é uma forma delíciosa de se ouvir música. Pelo menos é o que os gringos acham, visto que o vídeo já teve mais de 1 milhão de visualizações em menos de uma semana no ar :D